Medicamentos sem prescrição médica podem fazer mal a saúde?

Fazer uso de medicamentos é algo muito comum em nosso dia a dia, afinal, quem nunca tomou alguns remedinhos para aliviar a dor de cabeça no fim do dia, ou fez o uso de algum antigripal para se sentir melhor no fim de semana? Porém, quando é que esse tipo de medicamento pode oferecer algum risco à nossa saúde? Venha descobrir.

 

O que a Organização Mundial de Saúde (OMS) diz sobre a automedicação?

O uso pontual de medicamentos – ou seja, o uso de medicamentos para situações que acontecem de vez em quando – é apoiado pela OMS. Afinal, se toda vez que sentíssemos um desconforto fossemos ao hospital, as instituições de saúde não dariam conta da alta demanda.

 

No entanto, é importante ressaltar que o apoio da OMS diz a respeito de um uso pontual. Caso você perceba que toma remédios continuamente, é importante conversar com um médico a respeito da frequência desse uso.

 

Como identificar um medicamento que não precisa de prescrição médica?

Atualmente, existem aproximadamente 50 substâncias farmacêuticas consideradas MIPs (Produtos Isentos de Prescrição Médica). E é na embalagem que podemos identificar se há a necessidade de prescrição.

 

Inclusive, as farmácias não devem vender remédios que necessitam de prescrição sem a devida receita, pois tal ato é considerado crime.

Como identificar se posso comprar um medicamento sem prescrição médica?

 

MIP: esse tipo de medicamento não exige receita médica.

Medicamentos tarja vermelha: esse tipo de medicamento possui contradições e efeitos colaterais. Em razão disso, é necessário ter em mãos a receita médica, bem como as orientações passadas pelo profissional de como usar o medicamento em questão.

Medicamentos tarja preta: esses tipos de fármacos podem ter ação sedativa e até mesmo causar dependência. Por isso, a receita e a orientação médica são exigidas.

Medicamentos tarja amarela: os medicamentos com tarja amarela são genéricos. Eles possuem a mesma fórmula do medicamento original, mas foram produzidos por outras empresas e possuem um preço mais acessível.

 

Quais sãos os medicamentos MIPs mais usados?

Os medicamentos sem a necessidade de prescrição médica mais usados são os anti-inflamatórios e aqueles que tratam e aliviam dores musculares, dores de cabeça e sintomas de gripes e resfriados.

 

Contudo, mesmo que esses medicamentos não exijam prescrição médica para serem usados, eles ainda precisam ser levados a sério. É para isso que existe a bula, pois nela você encontra todas as instruções necessárias para o uso do medicamento.

Por isso, nunca altere a dose do remédio e siga as instruções contidas na bula. Não troque ou acrescente medicamentos à sua rotina sem conversar com um médico. Não corte o comprimido ou retire da cápsula que o envolve, pois isso pode afetar a estrutura do medicamento e causar efeitos prejudiciais. Atente-se também à validade dos MIPs.

 

Onde obter orientações a respeito de medicamentos?

Deseja maiores esclarecimentos a respeito de um medicamento ou acredita que precisa trocar o tipo de remédio ou rever os efeitos que ele tem causado? Na Clínica Tibiriçá você encontra médicos especialistas prontos para sanar todas as suas dúvidas! Entre em contato conosco e agende a sua consulta.

RECEBA NOVIDADES